Estádio do Canindé

Estadio do CanindéO Estádio do Canindé (oficialmente Estádio Doutor Osvaldo Teixeira Duarte) é um estádio de futebol localizado às margens do Rio Tietê, na cidade de São Paulo e cuja propriedade é da Portuguesa, clube social-poliesportivo ligado à colônia portuguesa da capital paulista.







Estádio Canindé - Estádio Doutor Osvaldo Teixeira
Endereço: Rua Comendador Nestor Pereira, 33 - Canindé - São Paulo
Telefone: (11) 2125-9400

Índice da Página:

Estádio do Canindé

História do Canindé
Inauguração do Canindé
Grandes Públicos no Canindé
Ampliação do Canindé
Mapa da Região do Estádio do Canindé

Vídeo do Estádio do Canindé

História do Canindé

Construção do Estadio do Canindé


O Deutsch Sportive, clube da colônia alemã em São Paulo, possuía um imóvel no bairro do Canindé, onde praticava os mais variados esportes.

Mas, com a declaração de guerra do governo brasileiro aos países do Eixo, durante a Segunda Guerra Mundial, começa uma perseguição a clubes das colônias desses países, inclusive a alemã.



O Deutsch resolve vender seu imóvel temendo perdê-lo confiscado. Por sua vez, o São Paulo Futebol Clube, que resolvera o seu problema com estádio para jogos, adotando ao Estádio do Pacaembu, ainda não tinha um local para treinamento.

Comprou então o Canindé em 29 de janeiro de 1944, por 740 contos de Réis. Ainda, pelo acordo deveria permitir que os membros do clube vendedor continuassem usando as instalações. O Deutsch Sportive mudou de nome para Guarani, abrasileirando-se e fugindo de perseguições. Mais tarde, seus sócios aderiram ao São Paulo.

Estadio do Canindé 1956


Em 1956, a Portuguesa adquiriu o imóvel no bairro do Canindé, do seu proprietário, Wadih Sadi. Este, um sócio do São Paulo Futebol Clube, que comprara o imóvel do próprio clube um ano antes.

No local havia apenas uma pequena infra-estrutura, que incluía: um campo para treinos, um pequeno salão, vestiários e outras depedências de treinamento.


Para que pudessem ser realizadas partidas oficiais no local e atender às exigências da Federação Paulista de Futebol, foram realizadas várias reformas, levantados alambrados e uma arquibancada provisória de madeira. Estas primeiras arquibancadas acabaram conferindo ao estádio o apelido carinhoso de "Ilha da Madeira" — título que, além de ser alusivo à condição da edificação, também se refere à ilha portuguesa.

Inauguração do Canindé

Estadio do Canindé


Com tais características, o Canindé recebeu sua primeira partida oficial em 11 de janeiro de 1956, quando a Portuguesa venceu uma seleção formada pelos rivais Palmeiras/São Paulo por 3 a 2.

Com o nome de Estádio Independência, o Estádio do Canindé foi inaugurado oficialmente em 9 de Janeiro de 1972, com a partida Portuguesa 1 a 3 Benfica.


Nessa inauguração oficial, já contou com arquibancadas de concreto mas sua capacidade ainda era de apenas dez mil espectadores. Em 1979 o presidente Manuel Mendes Gregório rebatizou o estádio com o atual nome de Estádio Dr. Osvaldo Teixeira Duarte.

Estadio do Canindé

A capacidade total foi ampliada para 28.500 espectadores sentados. Anteriormente à construção foi encomendado ao arquiteto João Batista Vilanova Artigas (projetou Estádio do Morumbi na década anterior) um estudo para o estádio no mesmo local.

Este estudo - caracterizado por arquibancadas triagulares e por estar aberto às marginais -, porém, foi descartado em favor do projeto que constitui o atual estádio.

Grandes Públicos no Canindé

Maiores Públicos da história do Estádio do Canindé

Lista dos jogos com públicos acima de 20.000 pagantes.

Festa da torcida no Estadio do Canindé
















  1. Portuguesa 1 x 3 Corinthians, 25.662, 10 de outubro de 1982 .
  2. Portuguesa 3 x 1 Coritiba(PR), 25.491, 15 de novembro de 1998.
  3. Portuguesa 0 x 1 Cruzeiro(MG), 25.312, 9 de dezembro de 1998.
  4. Portuguesa 2 x 2 Palmeiras, 25.050, 1 de maio de 1982.
  5. Portuguesa 2 x 1 Palmeiras, 23.534, 15 de agosto de 1982 .
  6. Portuguesa 0 x 1 Flamengo (RJ), 23.570, 15 de março de 1984.
  7. Portuguesa 2 x 1 Cruzeiro (MG), 22.973, 5 de dezembro de 1998.
  8. Portuguesa 1 x 1 São Paulo, 22.606, 23 de abril de 1989.
  9. Portuguesa 1 x 4 São Paulo, 21.980, 13 de março de 1988.
  10. Portuguesa 1 x 0 São Paulo, 21.965, 22 de abril de 2001.
  11. Portuguesa 1 x 2 Palmeiras, 21.690, 1 de maio de 1996.
  12. Portuguesa 0 x 0 Palmeiras, 20.968, 10 de abril de 1994.
  13. Portuguesa 0 x 0 Santos, 20.305. 8 de novembro de 2001.
  14. Portuguesa 0 x 1 Santos, 20.192, 21 de maio de 1989.

Ampliação do Canindé

Estadio do Canindé

Antes da candidatura a estádio-sede da Copa de 2014, a diretoria da Portuguesa queria ampliar a capacidade do Canindé para 40 mil espectadores e transforma-lo numa arena multi-uso.

A localização perto da Estação de Metrô Jardim São Paulo, Estação de Metrô Santana e Estação de Metrô Portuguesa-Tietê o tornam um estádio sempre requisitado para vários eventos além do futebol.


Bingos, encontros religiosos, shows musicais e diversas festas sempre ocorrem no Canindé. O projeto original é do arquiteto Hoover Américo Sampaio, ex-aluno e professor da Arquitetura Mackenzie.

Após o anúncio da candidatura a sede da copa, motivado pela indefinição sobre a sede paulista para a Copa do Mundo de 2014, a Portuguesa oficializou, no dia 14 de julho de 2010, o interesse de ter o Canindé como estádio paulistano para o Mundial que será recebido pelo Brasil.

Estadio do Canindé

A proposta apresentada pelo presidente a Comissão de Política Urbana, Metropolitana e Meio Ambiente, realizada na Câmara Municipal de São Paulo, acabou sendo aceita, e o campo lusitano tornou-se um dos candidatos a receber a Copa.

O fato de estar localizado na Marginal Tietê e a proximidade com o Terminal Rodoviário Tietê, Estação de Metrô Armênia e Tiete e até o Campo de Marte, favoreceriam o Canindé.


Além disso, acresce-se o fato de que o estádio possui ligação direta com o Aeroporto de Cumbica e Aeroporto de Congonhas, e possui em seu entorno ampla rede hoteleira, além de hospitais e três shoppings centers.

De acordo com diretoria do clube, o Canindé, que atualmente conta com capacidade para 27 mil pessoas, passaria a ter 60 mil lugares, atendendo assim ao padrão exigido pela Fifa para abertura da competição.

Estadio do Canindé

O mandatário da Portuguesa afirmou que a construção do novo Canindé seria realizada por intermédio de parcerias com empresas privadas, negando a utilização do dinheiro público.

Segundo Da Lupa, a construção do novo estádio seria bancada pela iniciativa privada. Votorantim e Banif teriam demonstrado interesse, além da Kyocera.



Mapa da Região do Estádio do Canindé





Vídeo do Estádio do Canindé




Gostou do nosso site? Então compartilhe:



 

  Sobre o EncontraSantana
Fale com EncontraSantana
Anuncie no EncontraSantana
Cadastre sua Empresa no EncontraSantana (grátis)


Termos EncontraSantana | Privacidade EncontraSantana


Bandeira da cidade de São Paulo