Ex-professor suspeito de roubar para usar droga em Santana disse que ficou sete dias sem comer

O professor preso suspeito de roubar uma mulher na região do bairro de Santana, zona norte de São Paulo, disse que ficou sete dias sem comer, beber e dormir. Ele diz ser viciado em crack e teria roubado para comprar a droga.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Wagner Gouveia, ele ameaçou a vítima com um caco de vidro quando foi preso em flagrante. A vítima tinha apenas R$ 11 em sua bolsa.

Gouveia informou que entrou em contato com sua família no Rio Grande do Sul, que negou que tenha o ensino superior, mas afirmou que o homem ministra aulas em todo o Brasil. O suspeito já foi internado várias vezes por causa do vício e não dá mais aulas.

Viciado em crack há pelo menos dois anos, o homem, que teria ameaçado a mulher utilizando um caco de vidro, diz que mora na rua e gastou todo o dinheiro para sustentar a dependência química.

O caso foi registrado no  13º Distrito Policial, da Casa Verde, o suspeito foi autuado em flagrante por roubo e pode pegar até dez anos de prisão.

Fonte: R7




Deixe seu comentário