Justiça condena quatro acusados por assalto a joalherias em shopping de Santana

A 3ª Vara Criminal de São Paulo condenou quatro acusados de participarem, em agosto de 2010, do assalto a duas joalherias localizadas no Santana Parque Shopping, zona norte de SP. Segundo a denúncia, no dia 7 de agosto de 2010, no interior do shopping, os acusados roubaram, armados, joias, relógios e dinheiro, no total de R$ 251 mil, pertencentes às empresas JK Alianças e Casa das Alianças.

Na fuga houve troca de tiros entre assaltantes, seguranças do shopping e a polícia. Um segurança ficou ferido e outro, morreu.

Através de denúncias anônimas, baseadas principalmente em imagens gravadas do ocorrido, a polícia chegou ao primeiro acusado, que confessou a prática do crime, inclusive a autoria dos disparos que resultaram na morte do segurança do shopping, e a participação dos outros três réus no assalto, com divisão de tarefas para cada um.

De acordo com o Tribunal de Justiça de São Paulo, o único acusado que não foi reconhecido pelas vítimas, indicado pelos outros assaltantes como sendo um dos que teriam organizado o delito, foi reconhecido pelos policiais. As defesas pediram absolvição, sustentando fragilidade probatória.

Em sua decisão, no último dia 21, o juiz Adilson Paukoski Simoni absolveu os quatro réus da imputação do crime de formação de quadrilha e os condenou pela prática do crime de latrocínio a 30 anos de reclusão, 45 anos (majoradas as penas em metade em função da reincidência no mesmo crime), e dois deles (diante da menoridade penal relativa dos réus), a 20 anos, todos em regime fechado.

Ainda segundo o magistrado, “o encarceramento provisório se faz necessário para a segurança da ordem pública, na medida em que tem aumentado significativamente a prática de infrações dessa natureza, o que resulta em acentuada intranquilidade social”.

Fonte: O Globo




Deixe seu comentário