Multa para motorista que desrespeitar pedestre começa a partir de agosto em Santana

A partir de agosto, o programa criado pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) para garantir a prioridade dos pedestres em pontos de travessia deverá ser expandido para além do centro de São Paulo. Os motoristas que não respeitarem a preferência da faixa de pedestres serão multados.

O programa tem o objetivo principal de reduzir o número de acidentes, foi colocado em prática apenas no centro da cidade, mas será ampliado nas próximas semanas para diversos bairros, como Santana, Lapa, Itaim Bibi, Pinheiros, São Miguel Paulista e Itaquera. Apesar da ampliação, a iniciativa não parece estar funcionando muito com os motoristas que passam pelo centro da capital. Após o lançamento do programa, em maio, os pedestres foram instruídos a levantarem o braço à frente do corpo para parar o trânsito em pontos de travessia onde não houvesse CET ou semáforo. A atitude, que deveria levar em conta a visibilidade, velocidade e distância dos veículos, não foi respeitada na maioria das vezes.

O “gesto do pedestre”, no entanto, não será necessário em 13 corredores de ônibus e 13 novas regiões da capital paulista que receberão agentes, sinalização e ajustes viários para dar preferência à travessia na faixa. A contradição é que o Código Brasileiro de Trânsito já prevê penalizações para os motoristas que desrespeitam a prioridade do pedestre. Desde 1998, o código afirma que a infração é gravíssima, e pode provocar a aplicação de uma multa de R$ 191,54. Numa rua transversal em relação ao veículo, a multa é de R$ 127,69.




Deixe seu comentário