Santana participa do Projeto Zeladoria de Praças

Próximo de completar três anos de criação, o projeto Zeladoria de Praças já beneficia mais de 800 áreas verdes na cidade de São Paulo e 1.083 desempregados que foram capacitados e atuam como zeladores de praça. No próximo dia 29, 188 participantes se formarão e iniciarão suas atividades nos bairros onde moram.

O projeto Zeladoria de Praças é uma parceria entre as secretarias municipais de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho (Semdet), que fornece bolsa-trabalho, por meio do Programa Operação Trabalho (POT); do Verde e do Meio Ambiente, que oferece uniforme e ferramentas, e de Coordenação das Subprefeituras, por intermédio de 16 subprefeituras que fazem a seleção e a supervisão dos zeladores. A capacitação fica a cargo da Escola Municipal de Jardinagem.

Iniciado em 2008 para melhorar a manutenção das áreas verdes, criando a figura do zelador, o projeto beneficia trabalhadores desempregados e moradores do entorno das praças selecionadas. Os participantes fazem os cursos de jardineiro, de horta, de paisagismo de jardins e de plantas medicinais. Depois de formados mantêm as praças limpas, cuidam da vegetação, fazem pequenos reparos, melhoram o visual paisagístico e dão condições de uso para os moradores dos arredores. Essas características possibilitam melhor conhecimento dos problemas que afetam a área, facilitam o acesso e a interlocução com a população local e garantem a oferta para ocidadão de áreas de lazer com plenas condições de uso.

Para a gestora do POT, Fátima Aparecida Pando, o projeto melhora a relação da população do entorno com a área verde. “Aumenta a auto-estima dos zeladores e de quem mora na região, porque residir próximo a uma praça bem cuidada dá orgulho e prazer em habitar no local. Muitas vezes, os munícipes ligam para a nossa secretaria para agradecer o benefícío”, explica. Para ela, o mais importante desse projeto é atender os desempregados, dando-lhes capacitação e novos rumos para suas vidas.

Cada jardineiro é responsável pela manutenção de uma área com cerca de 5 mil m². Praças grandes contam com número maior de zeladores e as pequenas formam um conjunto, a ser mantido por uma única pessoa.

Os participantes recebem, por seis horas diárias de trabalho, auxílio mensal de R$ 436, auxílio-deslocamento de R$ 92,65 e auxílio-alimentação de R$ 43,60, totalizando R$ 572,25. A permanência no projeto é de até 24 meses.

Atualmente há zeladores nas subprefeituras Butantã, Cidade Tiradentes, Itaim Paulista, Jabaquara, Lapa, Penha, Perus, Pinheiros, Pirituba/Jaraguá, São Mateus, São Miguel Paulista, Santo Amaro, Sé, Vila Maria, Vila Mariana e Vila Prudente.

Inclusão social

O Zeladoria de Praças é um projeto socioambiental, cuidando tanto da preservação ambiental como da inclusão social. Além da preocupação com a manutenção geral das áreas verdes, a presença do zelador ajuda a inibir a deposição inadequada de resíduos e pode contribuir na orientação da população local sobre a importância de conservação do meio ambiente e adoção de boas práticas de convivência no espaço público.

Há uma relação de confiança entre os zeladores, os moradores do entorno e os freqüentadores do local. Para incentivar essa relação, a seleção dos participantes contempla beneficiários que residam próximo das praças onde vão trabalhar.

Além disso, como seleciona pessoas desempregadas, em geral acima de 40 anos de idade e com baixa escolaridade, o programa contribui para promover a inserção dessas pessoas no mercado de trabalho, tanto pela capacitação como pela experiência profissional e de convívio adquirida pelos participantes.

Inscrições

No próximo dia 29, no Parque Ibirapuera, será realizada a formatura de mais 188 zeladores. E já estão abertas as inscrições para a próxima turma, que começa no dia 2 de maio. Os interessados devem procurar a Semdet, na avenida São João, 473, 4º andar, sala 6, no Centro. O interessado deve ter idade acima de 16 anos, estar desempregado há mais de quatro meses, sem receber o seguro-desemprego, ter renda familiar de até meio salário mínimo por pessoa e ser residente no Município de São Paulo. Os documentos exigidos são: RG, CPF, Carteira de Trabalho e comprovante de residência.

Número de zeladores nas Subprefeituras

Bairro do Butantã – 43

Cidade Tiradentes – 94

Bairro do Itaim Paulista – 79

Bairro do Jabaquara – 97

Bairro da Lapa – 49

Bairro da Penha – 95

Perus – 80

Bairro Pinheiros – 42

Bairro de Pirituba/Jaraguá – 24

Bairro São Mateus – 101

Bairro de São Miguel – 56

Bairro de Santo Amaro – 96

Sé – 68

Bairro Vila Maria – 56

Bairro Vila Mariana – 73

Bairro da Vila Prudente – 30

Total – 1.083

Fonte: Prefeitura de S. Paulo




Deixe seu comentário